Dieta

#4 Chás detox que podem te ajudar nos dias de exagero

Por  | 

Sabe aqueles dias em que a gente enfia o pé na jaca em todos os sentidos, tipo, come tudo que vê pela frente, até as paredes da casa se deixar? Pois bem, calma amiga! Listei #4 chás detox que podem dar aquela ajudinha a eliminar o peso na balança e na consciência.

Cá entre nós, o uso de chás não apenas como bebida social, mas também como terapias e alternativas para tratamentos de disfunções e até de doenças, não é de hoje, né?

A infusão de ervas na água é uma prática antiga, que acabou ganhando adeptos em todo o mundo, em especial na Inglaterra, quando Catarina de Bragança difundiu a bebida, que passou a ser admirada também pelos seus benefícios.

“Graças aos seus poderosos antioxidantes, os polifenois – o chá traz inúmeras vantagens para a saúde física e mental, como a melhora dos níveis de concentração, é um estimulante do bem-estar geral, pode ser utilizado como prevenção e tratamento de aterosclerose (formação de placas nocivas nas paredes das artérias) e é ótimo na prevenção da diabetes”, explica o médico Theo Webert, que atua em nutrologia e em qualidade de vida.

Como forma de desintoxicação, o profissional elencou quatro ervas que, se consumidas depois da infusão, podem ajudar na aceleração ou mesmo diretamente na limpeza do organismo, principalmente após períodos de grandes descuidos.

Conheça os 4 chás detox

#1. Chá de dente-de-leão

Benefícios: diurético, aliado da pele, antioxidante, bom para o fígado. É conhecido também como “taraxaco”, “chicória-louca” ou “amargosa”.

chás

O dente-de-leão está presente em floração de campos e de gramados, no período de verão e outono. Com sabor amargo, mas fresco, esse chá atua no fígado, estômago e bexiga.

“O dente-de-leão tem ação antirreumática, colágena, diurética e laxativa e, sem dúvida, é uma erva muito importante para o fígado”, diz.

Para quem se interessar, as folhas frescas do dente de leão costumam ser vendidas em casas de produtos naturais como um vegetal verde.

São ingeridas como um vegetal verde de primavera para purificar o corpo depois do inverno, estação do ano em que as pessoas ficam mais sedentárias e comem em excesso.

“As partes verdes da planta têm sabor semelhante ao do repolho crespo e são uma excelente fonte de nutrientes, em particular de oligo-minerais.

As raízes do dente de leão e de outro vegetal aparentado, a chicória, podem ser torradas e usadas como substituto do café”, explica o médico

#2. Hortelã

Benefícios: alivia náuseas, febre e tosse; aumenta o poder de concentração. Mais conhecido popularmente conhecido como menta, o chá tem sabor inconfundível e sua sensação é de refrescância e o seu cheiro agrada a muitos.

chás

É uma das ervas com várias utilidades no ramo culinário. “Em média, existem cerca de 50 tipos de espécies e é indicado para pessoas que sofrem com complicações nos órgãos digestórios”, afirma o médico Theo Webert.

Segundo ele, o hortelã não tem contraindicação e pode ser ingerido a qualquer hora do dia.

“Uma das propriedades presentes no hortelã é o tanino, que age para eliminar os gases acumulados pelo corpo no processo digestivo. Sendo assim, esses gases são eliminados sem que ocorra nenhuma dificuldade”, explica.

Se for para escolher, opte pelas espécies de menta com verde mais forte nas folhas. “Isso indica que a espécie tem maiores propriedades medicinais onde podemos encontrar substâncias tanino, triterpenos, flavonoides, todas curativas”, continua.

A hortelã é usada principalmente para auxiliar o processo digestivo dos alimentos. “Lembre-se do hortelã naqueles dias que você inevitavelmente se alimentou de uma maneira exagerada”, orienta o médico.

#3. Sálvia

Benefícios: ajuda a tratar secreções, flatulência, umidade na área genital e é usada também para secar o leite ao fim da amamentação.

chás

Não deve ser usada por lactantes (mães que estejam amamentando). Mas, ajuda ainda no tratamento da gengivectomia, atrofia e úlceras das gengivas.

Também chamada de “sálvia da horta”, “sálvia fina” ou “selima”, a planta pertence à família das labiadas. É originária do Sul da Europa é cultivada em hortas.

“As flores da sálvia dos prados somente devem ser utilizados em gargarejos ou para preparar um vinagre de sálvia, deixando um punhado de flores em maceração em vinagre para fricções que atenuem dores”, afirma o médico.

#4. Alcachofra

Benefícios: tem ação anticolestática, antiemética, tônico amargo, colagoga (para contrair a vesícula), depurativa, diurética, hepatoprotetora, restauradora das funções hepáticas, hipocolesterolêmica.

A alcachofra é uma planta leguminosa que chama muita atenção pela quantidade de benefícios para a saúde.

No Brasil podemos encontrar a alcachofra fresca em estados como Paraná, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Com sabor amargo, picante e fria, ela atua no fígado, vesícula biliar e estômago. “A alcachofra serve para tratar e refazer os tecidos do fígado.

Pode ser usada também para reduzir os sintomas da ressaca, além de auxiliar no processo de eliminação do excesso de água presente no organismo”, afirma Theo Webert.

Segundo o especialista, que atua também em qualidade de vida e bem estar, a alcachofra é um fitoterápico muito importante para o tratamento da depressão do fígado e da umidade-calor no fígado vesícula biliar ou a ela associada.

“A alcachofra faz a energia do fígado circular, desinibindo a bílis, e transforma a umidade com sua acidez. Por ser amarga e fria, ela dissipa e drena o calor fortemente”, diz.

Jornalista, Empreendedora e Autora do Diário da Beleza

Escreva seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *